segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Praga

Sábado
A noite de sexta para sábado foi passada no comboio e correu muito bem porque conseguimos ocupar estrategicamente uma cabine onde nos trancámos e por isso dormimos lá em segurança. Pelas 6:58 estávamos em Praga, e depois de levantarmos dinheiro checo e percebermos que afinal o nosso hotel não era onde nós pensávamos, fomos para a Praça Central onde era o meeting point da nossa visita guiada. O meeting point era mesmo muito perto do Relógio Astronómico, um dos pontos turísticos mais famosos de Praga. A visita começava às 10h00, mesmo a tempo de vermos o relógio a tocar.
O nosso guia era o Tom, jovem, muito natural, extrovertido e mostrava imenso interesse e orgulho na cidade que nos apresentava. O grupo era pequeno como convém, sendo formado apenas por nós e um casal de japoneses. Durante a visita guiada ficámos a conhecer um pouco da cidade, a Ponte Carlos, o rio (através de um passeio de barco), o bairro judeu, os sítios "in" e o castelo. A visita guiada incluía ainda um almoço tipicamente checo, que na nossa opinião não era nada de especial. Durante a refeição aproveitamos para nos conhecer um pouco melhor e como não podia deixar de ser falámos de Animé e basicamente a japonesa ria-se de todos os animés que eu tinha visto... Não sei muito bem porquê!
Depois da visita, o Tom ajudou-nos a encontrar o nosso hotel e, entre outras coisas a comprar os bilhetes de eléctrico que se adquiriam nuns quisques muito bem escondidos! Por isso se não fosse ele, nunca os teríamos conseguido comprar!
Depois de jantarmos, voltámos ao centro para uma visita guiada nocturna, chamada Haunted Prague (Praga Assombrada). Esta visita foi dada por um escocês vestido com uma capa negra e transportando uma lanterna para criar ambiente. Embora o grupo fosse muito maior, ele conseguiu pôr toda a gente à vontade e a rir, contanto várias histórias que geralmente se podiam resumir a: Pessoa que tem morte horrível e o seu fantasma anda por aí e quem interage com ele acaba por sofrer as consequências...!
Domingo
Acordámos cedito e fomos comer o pequeno-almoço de uma forma selvagem, ou seja, comer de tudo um pouco porque não se paga mais por isso! Depois de apanharmos um eléctrico qualquer, saímos numa paragem perto do Metrónomo gigante e fomos lá vê-lo.
De seguida passámos pela Ponte Carlos e comprámos umas coisinhas giras e baratas que por lá se vendiam. Um gancho de cabelo em forma de folha para a menina e um íman de um guarda-rios para o menino.
Fomos para o centro, visitámos a torre do Relógio Astronómico, apreciámos a vista sobre a cidade e mais uma vez assistimos à sua grandiosa exibição! Lol Almoçámos, fomos à rua mais movimentada da cidade, e passeámos no castelo durante a noite. Pela cidade é possível vermos alguns animais ou símbolos esculpidos nas paredes das casas. A explicação é simples, antigamente quando as casas não tinham números e as pessoas desconheciam nomes de ruas, a forma de identificar as casas onde ficavam hospedadas era através destas imagens, por exemplo: “Estou hospedado na casa da Ferradura dourada”
Mas existem imensos, como o Leão vermelho, o Urso preto, a Chave dourada, a Águia preta, Etc! O caminho até ao castelo tem óptimos exemplos destes!
Praga é sem dúvida uma cidade muito bonita, ficámos com pena de não termos tido tempo de visitar tudo o que queríamos, mas numa cidade tão grande e tão cheia de coisas para ver e conhecer, o saldo é positivo! Conhecemos imensa coisa em tão pouco tempo, claro que soube a pouco e ficámos com vontade de voltar!

video

video

Miejsce Czech
1- São ainda mais hipocondríacos que os polacos: as farmácias são autênticos supermercados! Nunca vimos tal coisa, há carrinhos de supermercado nas farmácias, acreditem ou não. Só temos pena de não termos nenhuma foto a provar. 2- Comprámos postais, comprámos selos, escrevemos nos postais, mas não os colocámos nos marcos do correio. Porquê? Porque não encontrámos! Nunca nos tinha acontecido tal coisa, não vimos nenhum pela cidade. Na principal estação de comboios (onde existem sempre marcos do correio!) também não havia... Conclusão, regressámos a Cracóvia com os postais nas mochilas! 3- A rede de transportes públicos é óptima em Praga. Existem autocarros, eléctricos e metro pela cidade toda. O problema é mesmo comprar bilhete! Para comprar bilhete é preciso procurar uma tabacaria que os venda, que nem sempre estão abertas. Conclusão: Tivémos que viajar à pica quase todas as vezes!
Pensamento do Dia (de hoje):
Tivémos aula de polaco hoje, na qual a nossa querida professora Kasia nos informou que teríamos teste na próxima segunda-feira... Desejem-nos sorte!!

3 comentários: